quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Correndo atrás sonhos

Arlindo Rodrigues de Souza, conhecido como “Ceará”, é assim como gosto de ser chamado. Nasci na cidade de Catunda, no Ceará. Estou longe de casa há 32 anos.  Vivi com meus pais e mais sete irmãos até os dezessete anos. 

Cheguei ao Rio de Janeiro, em 1979, em busca de melhores condições de vida. No Rio, comecei a trabalhar em um restaurante na função de copeiro. Aluguei uma casa, trabalhei em várias empresas desempenhando funções diversas (pasteleiro, balconista, lancheiro etc). Conheci a Deise com quem tive um relacionamento de seis anos, mas não tivemos filhos.Depois de um tempo, terminamos. Em 1998, trabalhei no CEASA e dormia na loja de meu patrão. Entretanto, devido ao uso abusivo do álcool, perdi todos os documentos, adquiri cirrose hepática, pneumonia e convulsão em decorrência da abstinência alcoólica. 

Fiquei internado no Hospital Carlos Chagas durante cinco meses. Por não apresentar referência familiar e nem de moradia, a assistente social fez contato com a Casa Irmão Sol Eucarístico, em Madureira, solicitando abertura de vaga. Fui acolhido em 17 de novembro de 2002. Fui bem recebido pelos irmãos. Cheguei acamado e totalmente dependente, precisava de auxílio para me alimentar e para a higiene pessoal. Fiquei cadeirante por dois anos, mas com o tratamento de fisioterapia voltei a andar e viver uma vida normal. 

Hoje, estou acolhido na Casa Santo Antônio, na Missão de Cosme Velho. Empenho-me  nos trabalhos aqui: cuido do jardim, zelo pelo espaço com muito carinho, interajo de forma positiva com todos. A cada quinze dias vou a Maricá, onde faço trabalhos de limpeza geral na casa de um casal. Meu sonho é  trabalhar por conta própria e ter minha casa. 

Agradeço a Deus, à Nossa Senhora e aos religiosos. 
Que Deus abençoe-os!

Testemunho do acolhido “Ceará”,
da Missão de Cosme Velho/RJ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário